Cerveja, o néctar dos Deuses

Para começar bem este blog, basta falar da bebida alcoólica mais consumida no mundo: cerveja!

Sendo mais justo, ao invés de bebida alcoólica, melhor chamar de bebida bucólica, isto porque, quem bem a conhece, sabe da ligação que ela tem com os verdes campos de onde foi germinada. Verdade seja dita, até abençoada ela é! Não sabia? Pois bem, Santo Agostinho (354 – 430) é considerado pela Igreja Católica o Padroeiro dos Cervejeiros e a (nossa) data é 28 de agosto.

Como cerveja também é cultura, vou trazer algumas curiosidades do mundo cervejeiro de vez em quando.

Aqui vai a primeira: vocês sabiam que a figura da estrela de seis pontas tem simbologia ligada com a produção da cerveja? Olhem na parte superior direita da foto acima… Maiores detalhes nos próximos capítulos 😉

 

 

 

Um brilhante recomeçar

Ontem sob o brilho da lua cheia, tive a firme resolução de voltar a escrever. Percebi que os antigos músculos estavam beirando a atrofia, meu raciocínio já estava sendo ultrapassado pelo de minhas filhas, então, resolutamente, concordei que seria hora de empreender algo para sair do marasmo.

Atualizei as ferramentas de meu site, troquei o blogger (agora utilizo WordPress) e aqui estou eu, exercitando meus neurônios novamente!

A fim de que possa adicionar o adjetivo prazeiroso aos breves momentos que passaremos por aqui, resolvi definir que não haverá definição, ou seja, nenhum assunto será cerceado destas páginas. A única exigência é a que exista prazer ao ler e ao escrever.

Seja bem vindo – estamos em casa.